quarta-feira, 30 de julho de 2008

Deputado quer menores aprendendo a trabalhar mais cedo

Gazeta do Triangulo
Proposta visa permitir emprego mais cedo para adolescentes

O adolescente poderá ter a permissão para trabalhar a partir dos 14 anos de idade - ou dos 12 anos, como aprendiz. É o que quer o deputado federal Celso Russomanno (PP-SP), através de Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para alterar o artigo 7º da Constituição, que proíbe o trabalho de menores de 16 anos, salvo na condição de aprendiz, a partir dos 14 anos. Em sua argumentação, o deputado critica a idade estabelecida na Constituição, que, segundo ele, não contempla a realidade do País e a dos jovens desempregados, que têm buscado outras formas de sobrevivência, à margem da lei. O parlamentar acredita que a redução da idade mínima poderá mudar a realidade de crianças e adolescentes que estão nas ruas pedindo esmolas ou vendendo balas a fim de conseguir algum dinheiro para ajudar a família. "Sem citar aqueles que são usados pelo tráfico", lembra Russamo.

Sobrevivência digna
De acordo com Celso Russumano, a permissão para que o adolescente possa trabalhar a partir dos 14 anos e seja aprendiz a partir dos 12, contribuirá para a sua formação profissional e permitirá que ele tenha uma renda mensal para sua sobrevivência de maneira digna. Além disso, frisa o autor da proposta, "enquanto o jovem estiver ocupado, não terá tempo para se envolver em atividades ilícitas e nem de buscar no crime uma forma de sustento de suas necessidades básicas". Ignorar essa realidade, alerta o deputado, é condenar inúmeros jovens brasileiros a permanecerem na miséria em que se encontram.

Fazendeiro captura sucuri de 77 kg em Tupaciguara


Funcionários de uma fazenda em Tupaciguara, no Triângulo Mineiro, levaram um susto na noite dessa segunda-feira. Uma sucuri de 77,3 quilos foi encontrada próximo à sede da propriedade no começo da noite. O dono da fazenda e seus empregados conseguiram capturar o animal, que tem 5,4 metros de comprimento.

A Polícia Militar de Meio Ambiente foi chamada e recolheu o animal. A sucuri foi levada a sede do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), em Uberlândia

Receita Federal deve acabar com a declaração de isento

JÁ ERA TEMPO MESMO DE ACABAR COM ESSA BOBAGEM, QUE SÓ SERVIA PARA CONSUMIR TEMPO DOS ÓRGÃOS GOVERNAMENTAIS E DO POVO.
G1
A Receita Federal quer acabar com a declaração de isento, medida que deve ser anunciada pelo secretário do órgão, Jorge Rachid, ainda nesta semana, segundo confirmou ao G1 o supervisor nacional do Imposto de Renda da Receita, Joaquim Adir. "A princípio, isso deve ser anunciado nesta semana", disse ele.

Adir informou, porém, que haverá uma nova forma de controle sobre os contribuintes isentos do IR. Entretanto, não quis fornecer mais detalhes. Segundo ele, há várias alternativas em análise na mesa do secretário Jorge Rachid. "Vai ter um mecanismo diferente de controle", afirmou ele.

A declaração de isento funciona como um tipo de renovação de CPF para os contribuintes que recebem menos do que a faixa inicial de cobrança do IR. Em 2007, por exemplo, valeu para quem recebeu menos de R$ 14,9 mil em 2006. No ano passado, a Receita Federal recebeu 66,3 milhões de declarações de isento.

Quem não fazia a declaração de isento por dois anos consecutivos podia ter o CPF suspenso. Mesmo em caso de situação "pendente", a Receita informa que já existiam dificuldades para o contribuinte, uma vez que muitas lojas não estariam aceitando o CPF nestas condições.

Com o documento suspenso, o contribuinte isento ficava impedido de abrir crediários, renovar o passaporte, pedir empréstimos ou efetuar qualquer tipo de contrato bancário, e ainda de participar de concurso público e retirar prêmio de loterias.

terça-feira, 29 de julho de 2008

Batalhão Mauá completa 70 anos


Em 29 de julho de 1938, nascia no Brasil mais uma unidade do Exército Brasileiro e que, mais tarde, se tornaria uma das mais importantes e respeitadas do país. Com a missão de contribuir com a integração nacional, o então 2º Batalhão Ferroviário, instituído pelo Decreto Presidencial 268 de 11 de fevereiro de 1938, foi instalado, inicialmente, em Rio Negro (PR). De lá, foram iniciados os trabalhos para a construção da ferrovia que iria ligar as cidades de Mafra e Lages, no estado de Santa Catarina.
do Gazeta do Triângulo
Após 26 anos prestando relevantes serviços à região sul do Brasil, o Batalhão Ferroviário foi então transferido para a cidade de Araguari com o objetivo de integrar Brasília ao sistema ferroviário nacional, onde, felizmente, permanece até os dias atuais. Em 1999, por decisão do Comando do Exército, recebeu a denominação do 11º Batalhão de Engenharia de Construção, entretanto, continuou ostentando a denominação histórica de Batalhão Mauá, por identificar-se com o pioneirismo de seu patrono Irineu Evangelista de Souza, o Visconde de Mauá.

Ao longo destas sete décadas, muitos são os feitos desta unidade cuja história é realmente gloriosa, além das inúmeras obras executadas, com excelência, em todo o território nacional. Um verdadeiro orgulho para Araguari e para o Brasil.

Para comemorar mais um aniversário, o comando do Batalhão organizou uma série de atividades esportivas para congraçamento dos servidores civis e militares da unidade, além de um culto ecumênico que acontece hoje e do tradicional baile, marcado para a próxima sexta-feira (1º). Amanhã (30), será promovido um coquetel para relançamento do livro “Batalhão Mauá – Uma História de Grandes Feitos”, do araguarino Edmar César Alves.

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Acidente mata 4 da mesma família


Patrocinio On-line
Um grave acidente deixou cinco pessoas mortas na noite deste domingo na MGT 462, km 16, município de Patrocínio. Segundo as informações do Corpo de Bombeiros se envolveram no desastre os veículos Palio com placas de Araxá/MG e um Gol, placas DEM 8676 de Mogi das Cruzes/SP que colidiram frontalmente. O Palio se incendiou e os quatro ocupantes Maurício Ferreira Freitas de 64 anos, Maria Alice de Oliveira Freitas de 55, Lousiane Oliveira Freitas de 24 e Suelen Oliveira Freitas de 11 morreram carbonizados. A quinta vítima fatal não foi identificada até o momento e estava no Gol. Dos ocupantes que estavam no Gol, foi identificado apenas Gilvan Nascimento Araújo de 24 anos, natural de Iira/BA que estava dirigindo o veículo e foi encaminhado para a Santa Casa com ferimentos.

Ainda se envolveram no choque um Uno com placas CAK 9258 de Araxá/MG e dirigido por Paulo José da Silva de 35 anos tendo como passageiros: Mateus de Oliveira Silva de 02 anos, Maria Luiza de Oliveira de Silva de 05 anos e Juliana Oliveira Freitas Silva de 29 anos que nada sofreram. Um quarto carro envolvido no acidente foi um Fiesta com placas JQN 7322 de Salvador/BA conduzido por Tarcisio Ribeiro da Silva de 35 anos, natural de Feira de Santana/BA.

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, o Gol e o Fiesta transportavam mercadorias oriundas de contrabando do Paraguai. O material foi apreendido. E os corpos das vítimas fatais foram removidos para o IML de Patrocínio. Não foi possível até o momento se explicar as causas do acidente.

Acidente em rodovia mineira causa morte de família

Portal Uai
Cinco pessoas, sendo quatro de uma mesma família, morreram no domingo à noite em um grave acidente envolvendo quatro carros na rodovia MG-462, entre Patrocínio e Perdizes, na região mineira do Alto Paranaíba. Segundo o Corpo de Bombeiros, a batida envolveu um Palio, um Uno, um Gol e um Fiesta, mas as causas da tragédia ainda não foram esclarecidas.

Os quatro ocupantes do Palio morreram carbonizados: o motorista Maurício Ferreira Freitas, de 64 anos, a esposa dele, Maria Alice de Oliveira Freitas, de 55, e as filhas do casal, Louziane Oliveira Freitas, de 24, e Suellen Oliveira Freitas, de 11. O carro pegou fogo logo após a colisão.

Também morreu um dos ocupantes do Gol placa DFM 8676, que ainda não foi identificado. A outra pessoa que estava no veículo, Gilvan Nascimento Araújo, de 27 anos, sofreu fraturas e foi submetido a uma cirurgia em um hospital de Patrocínio.

Ainda de acordo com o Corpo de Bombeiros, quatro pessoas que estavam no Uno e outras duas que estavam no Fiesta escaparam do acidente sem ferimentos.

Fahim supera os 50% dos votos válidos - diz pesquisa em Uberaba

JORNAL DE UBERABA
Se as eleições fossem hoje, o candidato a prefeito pela coligação "Mudança em Ação", Fahim Sawan (PSDB), venceria já no primeiro turno. É o que constatou a mais nova pesquisa do Instituto Veritá, publicada hoje, com exclusividade, pelo JORNAL DE UBERABA.
Pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral, com o protocolo nº 1.229/2008- e registro nº 406/2008.
"O resultado demonstra que o uberabense vai ter que esperar outra oportunidade para consolidar o segundo turno" - afirma o diretor do instituto, Adriano Silvoni, referindo-se ao fato de Uberaba ter atingido, neste ano, mais de 200 mil eleitores.
De acordo com a Constituição Federal, o município com um colégio eleitoral acima de 200 mil pessoas realiza eleição de segundo turno, caso nenhum candidato a prefeito alcance 50% dos votos válidos mais um voto no primeiro turno.

Os detalhes - A pesquisa realizada entre os dias 19 e 21 de julho de 2008 entrevistou 722 eleitores/eleitoras, e constatou que 54,4% das intenções de votos válidos são direcionadas para o candidato da "Mudança em Ação".
Em segundo lugar, aparece o prefeito Anderson Adauto (PMDB), que disputa a reeleição pela coligação "Uberaba Cada Dia Melhor", com 43,7% dos votos válidos.
O terceiro e último colocado - com 1,9% dos votos válidos, é o advogado Adriano Espíndola (PSTU), candidato da coligação "Frente de Esquerda dos Trabalhadores".
O diretor do Instituto Veritá vai mais longe na avaliação dos números. Segundo ele, mesmo se computada a margem de erro, que é de 3,7% para cima ou para baixo, o candidato Fahim Sawan encerra a disputa já no primeiro turno.
Para mais, as intenções de voto iriam para 58,1%, e para menos, ficariam, mesmo assim, em 50,7%.

A margem de erro - Ainda sobre a margem de erro, o candidato Anderson Adauto oscila entre 47,4% dos votos válidos (para mais) e 40% (para menos), enquanto Adriano Espíndola poderia chegar a 5,6% - se somados os 3,7 pontos, ou reduzir a zero voto.
Esta análise baseada nos votos válidos ignora os nulos e aqueles que não quiseram e ou não souberam responder.

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Araguari está em 37ª lugar entre os maiores geradores de emprego do interior brasileiro

O município de Araguari alcançou excelente posição entre os municípios do interior que mais geraram emprego em junho de 2008. Conforme divulgação no site do Ministério do Trabalho, o município gerou 892 empregos líquidos. Ou seja as contratações ficaram em 1435 contra pouco mais de 500 demissões. Este bom resultado é reflexo principalmente de contrações no comércio, construção civil e agronegócios.
Araguari ficou entre os 50 mais empregadoras do Brasil, ocupando a 37ª posição no ranking, estando a frente de cidades de maior porte como Santos, Piracicaba, Uberaba e Ribeirão Preto.

CAGED - RANKING DO EMPREGO- INTERIOR - OS 50 MAIS JUNHO DE 2008
POSIÇÃO NO RANKING MUNICÍPIO UF SALDO VAR REL %
1º Petrolina PE 5.356 14,25
2º Bebedouro SP 3.057 15,15
3º Campinas SP 2.555 0,81
4º Monte Carmelo MG 2.277 31,00
5º Pirassununga SP 2.226 13,24
6º Monte Azul Paulista SP 2.157 60,22
7º Itapolis SP 1.837 24,49
8º Franca SP 1.759 2,26
9º Serra ES 1.748 1,91
10º Patrocinio MG 1.745 11,63
11º Tres Pontas MG 1.723 17,58
12º Cabo Verde MG 1.695 98,26
13º Sobral CE 1.682 5,76
14º Juazeiro BA 1.678 7,65
15º Uberlandia MG 1.483 1,08
16º Aparecida de Goiania GO 1.438 1,96
17º Taquaritinga SP 1.292 17,24
18º Rio Paranaiba MG 1.194 46,30
19º Sorocaba SP 1.176 0,82
20º Campos dos Goytacazes RJ 1.123 1,37
21º Ibiraci MG 1.114 68,77
22º Bauru SP 1.098 1,30
23º Caxias do Sul RS 1.082 0,74
24º Araras SP 1.042 3,22
25º Altinopolis SP 1.028 32,24
26º Catanduva SP 1.027 3,39
27º Matao SP 1.026 4,50
28º Itapetininga SP 1.019 4,05
29º Londrina PR 1.011 0,85
30º Maringa PR 1.006 0,95
31º Machado MG 971 13,08
32º Boa Esperanca MG 965 21,62
33º Joinville SC 959 0,63
34º Alfenas MG 918 6,38
35º Nova Serrana MG 907 4,57
36º Taubate SP 892 1,27
37º Araguari MG 892 5,19
38º Ribeirao Preto SP 838 0,53
39º Macae RJ 836 0,98
40º Santos SP 833 2,63
41º Varginha MG 833 0,62
42º Uniao PI 831 34,97
43º Sao Desiderio BA 831 13,80
44º Araraquara SP 804 1,28
45º Santo Antonio do Amparo MG 785 31,37
46º Uberaba MG 784 1,39
47º Mossoro RN 783 2,13
48º Itumbiara GO 781 4,46
49º Sao Jose do Rio Preto SP 773 0,78
50º Piracicaba SP 772 0,74

Eleições: "Mamãe", a candidata de 98 anos

Deodata Pereira Borges, conhecida como “Mamãe” em Feira de Santana (BA), não teme o vigor dos jovens na corrida eleitoral. Com dois filhos, três netos e quatro bisnetos, é a candidata mais velha a disputar um cargo de vereador nestas eleições. Registro de candidatura no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informa que “Mamãe” (DEM) tem 98 anos. Os familiares, porém, batem o pé. Dizem que ela tem 103 anos e que os dados já foram repassados ao cartório eleitoral. Daqui a uma semana, ela fará aniversário. “A idade não quer dizer nada. Basta ter coragem e força de vontade”, afirma a candidata.

Dúvidas à parte, “Mamãe” é motivo de orgulho para a família. “Ela é lúcida e lembra das coisas melhor do que eu. Mamãe gosta de festa, de cerveja, de champanhe e de casa cheia”, disse o filho, também candidato a vereador João Borges (DEM). Rival da própria mãe nas urnas, ele parece não se importar com isso e derrete-se em elogios. “A gente é igual remédio. Já vem com data de validade e dizendo para o que serve.”

“Mamãe” não está só em suas pretensões. Este ano, há 429 pedidos de registro de candidatos com mais de 79 anos; 4.378 pessoas entre 70 e 79 anos e de mais 24.943 entre 60 e 69 anos. Os pedidos de registro de candidatos com mais de 60 anos aumentaram de 26.705 em 2004 para 29.750 este ano (11,4%). A lei eleitoral não prevê idade máxima para que um cidadão se candidate.

Alívio nas emergências dos hospitais após a lei seca

A redução dos acidentes causados por motoristas embriagados é um alívio para médicos, enfermeiros e auxiliares que trabalham na emergência de hospitais públicos do Distrito Federal. Para esses profissionais de saúde, que lidam diariamente com vítimas da violência no trânsito, a queda no movimento de pacientes no pronto-socorro é facilmente perceptível e representa mais qualidade no serviço prestado à população. Em algumas unidades, como os hospitais de Base e Regional do Gama, funcionários estimam em cerca de 30% a redução do fluxo diário de pessoas atendidas nos setores de ortopedia e de politraumatizados.

No fim deste mês, a Secretaria de Saúde divulgará um balanço dos atendimentos nos hospitais públicos da cidade depois que a lei seca entrou em vigor. Mas os profissionais que atuam nas emergências não precisam de estatística para comprovar o que os olhos vêem diariamente nas salas de cirurgia e nas entradas dos hospitais: o número de leitos ocupados por vítimas de acidentes diminuiu.

A chefe de equipe do Hospital Regional da Ceilândia, Vânia Lúcia Malta, defende a fiscalização mais rígida para flagrar motoristas embriagados. Para ela, a medida trouxe impacto positivo no dia-a-dia da emergência. “Depois da lei seca, a queda do movimento na cirurgia e na ortopedia foi enorme. Mesmo nos fins de semana, a quantidade de pacientes está caindo. Os colegas não param de falar sobre essa mudança e comentam como os motoristas estão mais conscientes”, comentou.

Correio Brasiliense

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Mega-Sena acumula e prêmio deve chegar a R$ 52 mi

Ninguém acertou as seis dezenas da Mega-Sena e o prêmio para o próximo sorteio pode chegar a R$ 52 milhões, o maior deste ano.

Os números sorteados no concurso 989 foram 02 - 21 - 27 - 29 - 32 - 38. O sorteio aconteceu em Toledo (PR).

A quina teve 130 bilhetes que acertaram as cinco dezenas. Cada um vai ganhar um prêmio de R$ 23.437,38. A quadra contemplou 10.296 apostas, que embolsam R$ 295,93.

O maior valor distribuído neste ano até agora foi o do concurso 983. Uma única aposta feita em Santa Catarina acertou as seis dezenas e ficou com R$ 24 milhões.

O próximo sorteio acontece no sábado (26) e as apostas devem ser feitas até as 19h, horário de Brasília.

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Suspensa transmissão do programa TV Câmara

UBERABA

Por recomendação do Ministério Público Eleitoral, a transmissão do TV Câmara, em Uberaba, está suspensa até segunda ordem. O programa foi tirado do ar no fim da semana passada, mas, por enquanto, o horário reservado à Câmara não será devolvido à emissora.

De acordo com o chefe do Legislativo, Lourival dos Santos (PCdoB), inicialmente será mantido o contrato com a produtora, pois o pagamento está previsto no orçamento anual da CMU. Além disso, ele reitera o interesse de manter o horário na TV Universitária. "Estamos estudando alternativas com o promotor Eduardo Pimentel: seja para dar continuidade à transmissão ao vivo das sessões plenárias ou elaborar um novo modelo de produção", explica.

Lourival conta que recebeu a ordem da promotoria na quarta-feira passada (16) e suspendeu imediatamente a transmissão no dia seguinte. Mesmo assim, o documento foi encaminhado para análise do Departamento Jurídico da Câmara, que emitiu parecer favorável à continuidade do programa.

Em ofício, os advogados da Casa argumentaram que os detentores de mandato devem se manter em evidência para ser fiscalizados pelo povo, até mesmo para que o eleitor esteja consciente nas próximas eleições. O jurídico da Câmara também salientou que a recomendação afetará exclusivamente Uberaba, pois os demais programas do Legislativo estarão em pleno funcionamento.

O texto cita ainda a TV Assembléia e a TV Senado, que transmitem normalmente na época da escolha de deputado estadual e federal. E conclui lembrando que acatar a decisão durante os três meses da campanha eleitoral implicará na perda do horário. O documento foi entregue sexta-feira (18) ao MP. No mesmo dia, a diretora do Departamento de Comunicação, Evacira de Coraspe, o advogado Luiz Carlos Vinhal e a jornalista Fabiana Silbor tiveram reunião informal com o promotor Eduardo Pimentel para propor um novo planejamento estratégico ao programa, sem exposição dos vereadores. "Assim que terminarmos o projeto, vamos entrar em contato com ele para apresentar e discutir o formato", conta.

Analfabetos em Poço Fundo-MG são barrados pela justiça eleitoral

G1
Doze candidatos a vereador e um a vice-prefeito de um município do sul de Minas Gerais tiveram suas candidaturas indeferidas após reprovação em um exame de língua portuguesa realizado pelo juiz eleitoral local.
Os 13 candidatos são de Poço Fundo e todos, juntamente com os outros 47 candidatos, fizeram a prova, que não era obrigatória, após receber o convite do juiz Válter José Vieira.
As provas se resumiram a dois ditados. No primeiro, os candidatos tiveram que escrever:
“O ministro Gilmar Mendes soltou pela segunda vez Daniel Dantas”. Nesta, 21 não foram bem. O juiz eleitoral resolveu, então, dar uma segunda chance. No novo ditado, os candidatos tiveram que escrever: “A realização de qualquer ato de propaganda partidária ou eleitoral”. Treze deles, porém, foram reprovados.

Tony Bahia é araguarino de coração

O Tony Bahia, que escreveu artigo postado aí embaixo, não é araguarino, mas acabou se tornando araguarino de coração. Pelas suas colocações mostra que tem carinho por esta terra. Pela internet, mesmo residindo fora, faz questão de acompanhar tudo que que acontece por aqui.
Tony Bahia, o qual considero um grande amigo, é natural de Coromandel-MG. Rapaz idealista de estilo próprio sempre se pautou pela seriedade em seus atos, atuando com dedicação e afinco.
Trabalhamos por cerca de oito anos juntos na Rádio Alvorada FM. Ainda muito jovem teve uma passagem por uma emissora de Catalão e depois veio para Araguari. Aqui acabou permanecendo. Acho que provou da nossa água e gostou, como dizem por aí. Trouxe a sua mãe de Coromandel e também constituiu família, casndo-se e trendo filhos aqui.
O Tony sempre defendeu seus pontos de vista, mesmo divergentes. Foi locutor durante uns 8 anos na nossa Alvorada, abrindo as manhãs da 89,7. Tinha uma voz bonita, mas a leitura de noticiário era difícil. Tropeçava e corria demais com as palavras. Como redator tinha que ter paciência.
Mas Tony sempre foi persistente e com o tempo melhorou. E tomou tanto gosto pela coisa que decidiu por fazer jornalismo na UNIT, hoje UNITRI em Uberlândia.
O idealismo o levou mais longe e por quatro viajava de Araguari para São Paulo, a cada 15 dias, para fazer mestrado. E concluiu seu mestrado em comunicação.
Teve sua passagem pela área pública. Em 2000 depois de sua saída da Rádio Alvorada, saímos quase juntos, ele um pouco antes que eu, teve sua passagem pela área pública. O Tony apostou no Marcos Alvim, quando ninguém acreditava na eleição dele. Foi fiel e um dos principais escudeiros de campanha o que lhe rendeu um cargo na assessoria de imprensa da Prefeitura de Araguari. Antes de completar o primeiro mandato, o Tony parece que se desiludiu com a área pública. Buscou novos horizontes e hoje é professor universitária na capital de Goiás.
Parabéns ao amigo Tony pelo idealismo e pela ousadia, pensando às vezes de forma diferente, mas que conseguiu vencer e muito bem. Precisamos de araguarinos assim, que ousem, que sejam sincessos e que busquem uma cidade melhor.

Araguari, tecnologia e informação

artigo do amigo Tony Bahia pubvlicada no Gazeta do Triangulo em 22.07.08
* Antonio S. Silva (Tony Bahia)

A afirmação de que o mundo se revolucionou com a tecnologia da comunicação, de fato, é uma assertiva incontestável, embora seja questionável o que diz respeito ao pensamento crítico. Em qualquer lugar no mundo é possível, na atualidade, acessar notícias de qualquer país, cidade, município em todos os lugares do planeta. Uma espécie de Aldeia Global, que nos coloca diante da comunidade mundial sem ter direito a dizer que desconhece o que se passa, mesmo considerando que haja a preferência de grande parte da sociedade pelo entretenimento e prazeres tecnológicos. Como exemplo, um araguarino que viva a milhas de distância de sua terra natal convive diariamente com os fatos escritos ou narrados no cotidiano localmente. Ou seja, somos participantes dos acontecimentos e das diversas realidades que ocorrem na cultura local, seja onde estiver, a um passo do teclado do computador.

Como os jornais a cada dia deixam inexoravelmente o encantamento pelo papel e transformam notícias impressas em bytes, Araguari passa a ser lida e vista por aqueles que, embora fisicamente a distância, podem imaterialmente conviver com o espaço público do município mineiro, ao ler cotidianamente o jornal a Gazeta do Triângulo on-line, sites locais e ouvir rádios da cidade. Os internautas, a um click, puderam acompanhar a triste realidade da queda da canalização do córrego da Avenida Cel. Theodolino Pereira de Araújo, hoje, cartão postal da cidade. Deveras uma catástrofe que mexeu com a vida da comunidade como um todo, e não somente dos comerciantes da área, penalizados pela falta de clientes, que teriam de peregrinar para chegar ao estabelecimento desejado, em meio à poeira e desconforto. Após muita discussão, dificuldades em conseguir verbas, e, apesar da demora peculiar ao serviço público, finalmente foi resolvido o problema que, sem dúvida, deixou um grande enigma: de quem é a culpa do desgaste: da natureza responsável pelo seu equilíbrio, daí a corrosão do material que compõe a canalização? Ou do poder público municipal que não se adiantou às intempéries? A rigor, verdadeiramente, a natureza carreou verbas públicas rio a baixo.

A violência no município tem sido um dos pontos mais críticos da cidade, afinal como pode haver tantas mortes, acidentes, estupros, tantas questões a serem resolvidas pela justiça no dia-a-dia. O lastro da violência atravessa fronteira, como no caso de mortes misteriosas de várias jovens envolvendo pessoas de outro estado. Isto nos faz lembrar o caso Ramiro Matildes Siqueira, “o bandido da cartucheira”, cujo autor saiu da região metropolitana de Belo Horizonte e assassinou várias famílias no município, sendo preso pela polícia goiana em Corumbaíba. Bem verdade, que ficou preso por pouco tempo, sendo misteriosamente morto, em 1981, conforme pesquisa de aluna de jornalismo de faculdade de Goiânia, em projeto de conclusão de curso, ainda sendo terminado, orientado por este articulista.

Entretanto, o que chama a atenção sobre o município é a costumeira política, que, sem lideranças de expressão que aglutinem votos, todos os candidatos que se apresentem, potencialmente, têm condições de vencer o pleito – aliás, o novo assusta. O cargo de chefe do executivo, sobremaneira, se mostra cobiçado por muitos, embora haja os aventureiros religiosos, que a cada quatro anos se adiantam como candidatos. Infelizmente, muitos não se expuseram à comunidade como representantes dos interesses da cidade, mas apenas de olho na “glamourosa” administração pública, sem avaliar a grande responsabilidade pela melhoria da qualidade de vida da população. A vitória, portanto, estaria condicionada somente a alguns fatores, como verba e apoio de líderes de opinião, geralmente cooptados nesta época.

Dizer que Araguari é uma cidade igual às outras, não se faz verdade, a começar pela sua história, que foge às comparações apressadas. Guarda um passado rico, de prosperidade social e econômica, um tempo que deixa suas marcas na arquitetura que aos poucos se perde pelo avanço oportunista de empresários e passividade – ou talvez desconhecimento histórico – das autoridades públicas. O futuro, contudo, depende do que será feito daqui para frente. Mais uma vez a consciência, organização e a união da comunidade em torno dos interesses coletivos vão delimitar o que será Araguari, e não somente depender das notórias autoridades públicas. Caminho por onde passa a educação de qualidade, a cultura, a economia e, sobretudo, a política - esta que nem sempre pôde ser entendida como um modelo de responsabilidade com o bem público.

A rigor, Araguari não é apenas um município do triângulo mineiro, mas uma cidade da aldeia global. Com responsabilidade e conhecimento transformar-se é inevitável.

*Mestre em comunicação e professor universitário ( antoniosilvy@gmail.com

Ministério Público pede a impugnação de 42 candidatos

JORNAL DE UBERABA
Ministério Público Eleitoral (MPE), através do promotor de Justiça Eleitoral Eduardo Pimentel de Figueiredo, apresentou ontem pedido de impugnação contra 42 candidatos a vereador. A maioria dos pedidos foi por improbidade administrativa, falta de prestação de contas, multa eleitoral não quitada, falta de prestação de contas com a Justiça Eleitoral. Ao todo foram 42 pedidos de impugnação, número que pode aumentar no decorrer da semana.
O que já era esperado pelos próprios vereadores atuais, acabou acontecendo. Todos os 13 vereadores que disputam a reeleição tiveram o pedido de impugnação da candidatura. Assim, os vereadores Afrânio Lara Resende, Antônio Carlos Silva Nunes, o Tony Carlos, Cleber Humberto Ramos, Durval Chagas Oliveira, Heli Geraldo Andrade, Itamar Ribeiro de Rezende, José Ronaldo Maciel, Lourival dos Santos, Massuó Machiyama, Paulo Henrique Pires, Valdecy Caetano de Sousa, Valdir Elias Barbosa e Waldir Vilela Teodoro, além do suplente Marcelo Machado Borges, tiveram os pedidos de suas candidaturas impugnados, já que todos têm processos de ação civil pública, em decorrência de publicidade em duas edições do jornal Câmara Em Dia.
Figuram na lista candidatos das eleições em 2004 e que não prestaram contas, estando, portanto, inadimplentes com a Justiça Eleitoral. São eles: Antônio Bernardes Neto, Heraldo Luiz R. Afonso, o ex-diretor da Penitenciária Hilton Del Duque, Israel Alves Garcez, Maria do Socorro P. E. Silva, o ex-subsecretário de Meio Ambiente Ney Corrêa Filho, Orvando Ferreira da Cunha, Osvaldo dos Santos Lopes e Silvana T. Gabriel Bertoldo.

Supermercadistas querem abrir aos domingos só até 14 horas

Participamos agora pela manhã na CDL Araguari de uma Assembleia do Sindicato patronal do comercio varejista com a presença dos supermercadistas da cidade de Araguari.
Esta Assembléia contou com 20 proprietários e representantes do setor, inclusive com o supervisor regional da Rede Bretas, acompanhado da Dra. Cleide, do Jurídico do Grupo.
Após discussões foi votada a proposta de se manter a abertura aos domingos até 14 horas e o fechamento nos feriados, desde que estes não caiam aos sábados e domingos.
Apenas 6 supermercadistas foram contra a abertura aos domingos. Alegam altos custos, descanso para funcionários, etc. e etc.
A proposta de fechamento às 14h foi contestada pelo representante do Grupo Bretas. Querem funcionar pelo menos até às 20 horas nos domingos, assim como acontece em outras cidades de Minas.
O nosso companheiro da Rádio Araguari, Rudi Lacerda, fez uma matéria ao vivo, no final da Assembléia e um dos que se posionaram contra a abertura dos supermercados aos domingos não quis dar entrevista. Disse fora dos microfones o seguinte: "se eu disser que sou contra a abertura aos domingos vou perder clientes; aí vou ter que fechar é de vez". O posicionamento do referido empresário é claro, pois entende ser a medida anti-popular, mas não assume em público, preferindo atuar sorrateiramente, tentando defender seus próprios interesses simplesmente.

terça-feira, 22 de julho de 2008

Quem é o nosso blogueiro aniversariante

Wilson José Prado é o primeiro dos 7 filhos do casal Wilson Prado e Valdomira Maria Prado. Nasceu aos 22 de julho do ano de 1961, no povoado de Santa Luzia da Boa Vista, no município de Cascalho Rico.
Iniciou seus estudos na Escola Estadual de Santa Luzia da Boa Vista. Como o pai era dentista prático e buscava serviços em outras cidades, acabou por residir em várias localidades da região, como Romaria, Monte Carmelo, Estrela do Sul, Indianópolis, Celso Bueno, antes de se mudar para Araguari em 1974.
Estudou ainda na Escola Santa Maria Goretti, em Romaria; Escola Estadual Nelson Soares, em Indianópolis e Escola Estadual Robert Kennedy, em Estrela do Sul.
Iniciou a 5ª série no Colégio JK, em Monte Carmelo. No segundo semestre transferiu-se para Araguari, onde concluiu o 1° grau na Escola Estadual Isolina França Soares Torres. Fez o 2° grau na Escola Estadual Professor Antônio Marques, concluindo em 1981.

Esta é casa em que morava e que ajudei a construir à Rua Rosalvo de Miranda, em Romaria.
Desde os 11 anos de idade já começou a trabalhar. Ajudava como servente de pedreiro nas casas que o pai construiu em Romaria e Araguari. Trabalhou também ajudando a plantar grama ao longo dos aterros da recém-construída BR-365, na região de Romaria. Trabalhou por vários anos nas carvoarias de sua família nos municípios de Cascalho Rico, Araguari e Ipameri, onde carreava lenha, ensacava carvão, levantava a sacaria e fazia carga de carvão. Ainda jovem, Araguari oferecia poucas oportunidades e foi entregador do Jornal Estadão, vendeu picolés, foi para a lavoura colher café e atuou também como motorista particular do libanês Michel Kalaf.
De 1982 a 1985 graduou-se em Letras pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Araguari. Oportunidade em que conheceu muitas pessoas, participou ativamente como Diretor de Esportes e Tesoureiro do Diretório Acadêmico XV de Outubro, quando teve a oportunidade de participar de Congresso da UNE em São Bernardo-SP, no período da transição do regime militar.
Pelas mãos do companheiro de Diretório Acadêmico, Antônio Carlos Oliveira, que era Diretor da S.A. Rádio Araguari, iniciou em 1985 sua trajetória na imprensa. Na Rádio Araguari apresentou o programa “As canções do Roberto”. Depois foi repórter e redator, quando lançou em Araguari o jornal falado “Jornal Cidade” inovando a forma de fazer rádio. Em 1987 foi convidado por J. Nilson, diretor de Jornalismo, para atuar como repórter da Rádio Visão de Uberlândia. Como nunca teve medo de desafios, encarou e conseguiu ser também redator de jornalismo na Rádio Visão. No final de 87 foi convidado para assumir a assessoria de imprensa da AMVAP – Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Paranaíba, que havia construído sua sede própria em Uberlândia. Também foi pioneiro e fundou na Associação o Jornal da AMVAP. Paralelamente ao trabalho na imprensa lecionou no Colégio Regina Pacis, em Araguari; na Escola Simon Bolívar, em Corumbaíba-GO; na Escola Benedito Valadares, em Cascalho Rico.
Em 1985 nasceu o filho Thiago Alberto. Casou-se em outubro de 1988 com Maria Cecília e no final do ano desligou-se da AMVAP, tendo em vista a dificuldade de ida e volta para Uberlândia todo dia.
No início de 1989 ingressou na recém-inaugurada Rádio Alvorada FM, em Araguari, como radator de jornalismo, onde passou a dividir o tempo também com o trabalho na redação do semanário Jornal de Araguari, a convite do amigo Aloísio Nunes de Faria. Em 1992 deixou a redação e assumiu a direção artística da Alvorada FM. No final de 94 assumiu a direção geral da emissora, ficando até 1999, quando a mesma foi transferida para outro grupo. Em 1994 também fui um dos fundadores do Jornal CIDADE-HOJE.
Neste mesmo ano assumiu a diretoria de atendimento da Universal Publicidades e em 2000 e 2001 passou pela direção comercial da Serras Azuis FM. Em 2001 resolveu fundar a sua empresa a Prado Propaganda.
Em 2004, foi convidado para reerguer a Rádio Araguari AM e assumiu a direção em maio. Foi o responsável pela instalação do novo transmissor de 5.000 watts da emissora e lançou programas de liderança incontestável como: Salada Mista, do qual é apresentador até os dias atuais, e Sábado Show, ambos lideres em audiência. Permanece na emissora até hoje atuando na área comercial e âncora do Salada Mista.
Desde 2001 é um dos grandes incentivadores da UNIPAC Araguari, para qual presta serviços na assessoria de imprensa.
Em 2006 lançou o jornal Folha de Romaria, editado bimestalmente na vizinha cidade.
Tem prestado relevantes à cidade de Araguari. Na década 80 foi vice-presidente da Associação de Moradores do Bairro do Bosque. Foi dirigente do DA XV de Outubro. Ingressou no Rotary Club Araguari-Sul em 1994, passando por vários cargos e em 1999 foi presidente do clube no ano rotário 99/2000. Em 1998 ingressou na Loja Maçônica Brasil Central, da qual é membro ativo. Participou e foi um dos fundadores da ADESA – Agência de Desenvolvimento Econômico e Social de Araguari, sendo responsável pela campanha “Araguari Voto Por Ti” em 2002, com o objetivo de auxiliar na eleição de nomes comprometidos com a cidade para a Assembléia Legislativa e Câmara dos Deputados.
Atualmente é estudante de Gestão Pública pela UNIPAC,devendo se formar em dezembro deste ano.

Deu na imprensa o meu aniversário


Feliz Aniversário ao amigo Wilson Prado, que comemora mais um ano de vida hoje (22).
Ao nosso companheiro de imprensa, amigo querido, nosso forte e carinhoso abraço e votos de muita saúde e sucesso por toda a sua vida. Que esta data se repita por muitas e muitas vezes! Parabéns. JORNAL CONTUDO 22.07.08.
Obrigado também ao Gazeta do Triângulo pela lembrança.

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Em Sorocaba, Ministério pede cassação de candidatos

Agencia Estado
O Ministério Público Eleitoral de Sorocaba entrou com pedido de impugnação da candidatura do deputado estadual Raul Marcelo (Psol) à prefeitura da cidade por entender que ele tem a "ficha suja". De acordo com o pedido, Marcelo foi condenado em segunda instância por ter usado, em 2001, quando era vereador, serviços da Câmara para imprimir convites para debate numa universidade local. A condenação ocorreu em segunda instância, mas a sentença ainda não transitou em julgado.

As candidaturas dos atuais vereadores João Donizete Silvestre e José Francisco Martinez (PSDB) à reeleição também foram objeto de pedido de impugnação. Eles foram condenados pelo Tribunal de Justiça porque teriam sido beneficiados por uma antecipação irregular de salários entre 1995 e 1996. A mesma irregularidade teria sido praticada pelos ex-vereadores, e atuais candidatos à Câmara, Antonio Carlos Silvano (PMDB), Augusto César de Oliveira (PPS) e João Francisco de Andrade (PP).

O Ministério Público Eleitoral tomou como base artigo da Constituição Federal que estabelece a perda ou suspensão dos direitos políticos em caso de improbidade administrativa. A Justiça expediu notificação para que os acusados apresentem defesa no prazo de uma semana. Raul Marcelo considerou que a própria Constituição não admite a impugnação do registro de candidatos enquanto não houver condenação definitiva. Os candidatos a vereador irão se manifestar depois que forem notificados.

domingo, 20 de julho de 2008

Pedida a impugnação do candidato a reeleição Anderson Adauto

Jornal da Manhã
UBERABA
A iniciativa do Ministério Público contra a aprovação da candidatura do prefeito Anderson Adauto (PMDB) esquentou os bastidores da política uberabense ontem e está gerando expectativas para os outros dois concorrentes à chefia do Executivo municipal.

Na esquerda radical, Adriano Espíndola considera que AA tem à disposição poder econômico suficiente para invalidar a decisão judicial. Como advogado e conhecedor do sistema, Espíndola pondera que Anderson pode apelar em várias instâncias e manter a candidatura enquanto o processo tramita na Justiça. Estratégia, segundo ele, utilizada anteriormente pelo prefeito em outras deliberações desfavoráveis.

No entanto, o candidato esquerdista lembra que a promotoria somente pediu a impugnação e não há garantia de que o juiz eleitoral acatará a mesma. "Espero que ele tenha coragem para isso", reforça, denunciando irregularidades até mesmo na declaração de bens de Anderson: "É fato público que o prefeito possui residência na Bahia, onde frequentemente passa as férias. Isso mostra o tratamento dele para com as finanças do ponto de vista eleitoral". Além disso, Espíndola não acredita que a impugnação seria mantida no Supremo Tribunal Federal (STF), caso chegue para julgamento nesta instância.

Declarando não estar preocupado com Anderson, o tucano Fahim Sawan defende que não teve tempo para avaliar se a situação será positiva a campanha. Ele acredita que o resultado só poderá ser aferido em pesquisa, mas adianta que observa muitos eleitores insatisfeitos com o atual prefeito nas visitas pela cidade.

De acordo com Fahim, no momento está focado apenas em mostrar os projetos e programas de governo à população, em vez de analisar a campanha do adversário. "Não ficarei esperando a impugnação do Anderson. A grande Justiça será feita pelo povo nas urnas", alfineta. O tucano afirma por fim torcer para que a Justiça cumpra seu papel e evite crimes na corrida eleitoral este ano. "Queremos eleições limpas e transparentes", encerra.

Dercy Gonçalves morre aos 101 anos no Rio



A atriz Dercy Gonçalves, que no último dia 23 de junho completou 101 anos (ou 103, de acordo com sua versão), morreu na tarde deste sábado (19) no Hospital São Lucas, em Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro.

O enterro da atriz será em sua cidade natal, Santa Maria Madalena, a 219 km do Rio de Janeiro. A partir da manhã deste domingo (20), o corpo será velado na Assembléia Legislativa do Estado do Rio.

Conhecida por seu humor debochado e pelos palavrões, Dercy Gonçalves tornou-se sinônimo de improviso e irreverência. Nascida Dolores Costa Gonçalves, em Santa Maria Madalena, no Rio de Janeiro, adotou em 1927 o nome artístico de Dercy Gonçalves para tentar a carreira de cantora. Três anos antes, havia fugido de casa, onde morava com o pai e com seis irmãos, abandonados pela mãe que não se conformava com uma traição do marido.

Araguari registra 12° homicídio do ano

Araguari registra o 12° homicidio deste ano de 2008 e o terceiro neste mês. Foi assassinado ontem (19) o jovem Rafael Barbosa Alves, 21 anos de idade, que era residente à avenida das Codornas, no Bairro do Bosque. Ele foi alvejado com seis disparos de revólver, cujo calibre não foi divulgado.
O crime aconteceu por volta das 11 da manhã, próximo da casa da vítima, imediações da Rua Raul José de Belém com Rua Iturama.
O principal supeito é Frederico Richard, que teve uma dura discussão com a vítima momentos antes do assassinato.O suspeito está desaparecido, segundo informações da PM.

Candidato apoiado por Aecio e Pimentel tem 8 %

G1
Em Belo Horizonte, Jô Moraes soma 17% e Quintão, 14%, segundo Ibope
30% não opinaram ou disseram não saber em quem votar.
Pesquisa tem margem de erro de três pontos percentuais.

Pesquisa Ibope realizada entre os últimos dias 14 (segunda) e 16 (quarta) indica Jô Moraes (PC do B) com 17% das intenções de voto e Leonardo Quintão (PMDB) com 14% na disputa eleitoral pela Prefeitura de Belo Horizonte. Dentre os 805 entrevistados pelo Ibope, 30% preferiram não opinar ou informaram que ainda não sabem em quem votar.

Candidato apoiado pelo governador Aécio Neves (PSDB) e pelo prefeito Fernando Pimentel (PT), Márcio Lacerda (PSB) tem 8% das intenções de voto, de acordo com o levantamento. Vanessa Portugal (PSTU) aparece com 4%, seguida de Sérgio Miranda (PDT), com 3%, Gustavo Valadares (DEM), com 2%, e André Antonio Alves (PT do B), com 1%. Votos brancos ou nulos somaram 19%.

sábado, 19 de julho de 2008

MAURICIO - A SAGA DE UM ATLETA




Na primeira foto (Professor Valter Rezende, Prefeito Marcos Alvim, Luis Ernane e o Maurício). Na segunda foto (Maurício e os jovens do PAJEC)

Nossa reportagem de hoje, contará aos leitores, a trajetória da vida do cidadão Araguarino MAURÍCIO SANTOS DE SOUZA, como um esportista do Karatê,e seu voluntariado na comunidade.

Nasceu o Maurício em 27 Junho de 1960, nesta gloriosa cidade de Araguari MG. Casado há sete anos, com a Sra., Leila Rosa de Paiva, enfermeira do Pronto Socorro Municipal.

Atualmente exerce a atividade gratuita de monitor técnico do PAJEC (Programa de Aprimoramento do Jovem através do Esporte Educação e Cultura), mantido pela Fundação Maçônica de Araguari, programa este sob a Coordenação Geral do Sr. Luis Ernani Ribeiro, major da reserva do Exército e faixa preta 8º dan de karate),

Atua também como “personal Training” em uma fazenda localizada a 12 km da cidade, e está apto a exercer suas atividades de personal training, em academias, residências e clubes.

Após esta breve apresentação, iniciamos sua trajetória de vida.

O esporte do Karatê, já chamava a atenção do menino Maurício, desde os sete anos de idade, ao ver os filmes da época, os embates realizados entre os praticantes desta arte marcial.

Aos 10 anos de idade, entrou para uma academia de Karatê, onde se graduou na faixa marrom, aos dezoito anos de idade.

Com persistência, atingiu o grau de faixa preta aos 24 anos de idade.

Deve o leitor se perguntar, porque tanto tempo para atingir o grau de faixa preta?

Sim, caro leitor, mas este cidadão, vindo de família humilde, tinha que trabalhar, para se manter e ajudar a seus familiares.

Iniciou suas atividades, como entregador de pão, foi faxineiro no Banco do Brasil nesta cidade, aprendeu o ofício de “lateiro” em oficina mecânica exercendo a profissão por vinte e dois anos, trabalhando dia e noite

Em 1980 sofreu um terrível acidente de trabalho, quando trabalhava na cidade de Caldas Novas GO, tendo o corpo queimado, tendo que ficar parado por três anos se recuperando graças aos abnegados médicos

Logo após este período, um novo drama em sua vida, seu irmão com onze anos de idade, foi acometido de um tumor na vista, sendo encaminhado para o hospital de Ribeirão Preto, tendo ele de acompanhá-lo por longos três anos, onde permanecia em sua companhia, passando necessidades, e privações, pois não tinha recursos suficientes para se alimentar, e não podia deixar o irmão novo sozinho com sua dor.

Finalmente seu irmão conseguiu operar, mas infelizmente, hoje está sem visão, e ainda necessitando de seus cuidados, ante o falecimento de sua mãe em 2003.

Mas prezado Leitor, voltemos um pouco no tempo.

Em 1978 conheceu em uma academia da cidade de Araguari, o professor de Karatê Major da reserva do Exército Luis Ernani, que residindo em Brasília, vinha eventualmente em Araguari para ministrar aulas e efetivar exames de graduação.

O seu Mestre, Luiz Ernani, faixa preta- 8º dan, existindo no Brasil um numero muito reduzido de Karatecas neste grau, sendo o 10º dan o grau máximo do Karatê , tinha também em seu currículo vasta experiência, sendo convocado pelo Conselho Nacional dos Desportos (CND) a participar de diversos eventos a saber: Campeonato Sulamericano, realizados em Assunção (Paraguai), Santiago ( Chile); Campeonatos Pan Americano , eventos em Nova Orleans (EUA), San Joan (Porto rico),San Jose (Costa Rica), Maracaibo (Venezuela), Seatle ( EUA); Participou também a nível mundial de campeonatos em Buenos Aires (Argentina), cidade do México (México), Cairo ( Egito), Budapeste (Hungria), Fukuoca (Japão) Hamilton (Canadá) Kiev ( Ucrânia, antiga União Soviética), além de vasta experiência como monitor de adolescentes no Colégio Militar de Belo horizonte,atuou como dirigente na Federação Mineira de Karate (FMK), onde desenvolveu vários trabalhos em beneficio do karate, mas o que marcou mesmo foi a padronização dos requisitos e matérias exigidas nos exames de faixa preta,como também atuou imparcialmente no realinhamento técnico dos graus de faixa preta no Estado de Minas Gerais. Esse trabalho repercutiu positivamente a nível nacional o que lhe possibilitou ser convidado pelo então presidente da Confederação Brasileira de karate (CBK), Dr. Marcelo Guimarães Arantes, para assumir a diretoria onde pudesse dar continuidade ao trabalho feito na Federação Mineira de Karate (FMK). Já a frente da Confederação Brasileira de Karate, não só realizou o trabalho feito em Minas Gerais como também exerceu a função de Relator da Consolidação das Leis do karate (CLK), graças a promulgação desta Lei que o Comitê Olímpico Brasileiro (COB), reconheceu como entidade olímpica a Confederação Brasileira de Karate(CBK).
No período de 1979 a 1980 o mestre Luis Ernani mudou-se, e ele então parou de praticar o karatê, pois era muito pobre, e não tinha dinheiro para pagar academias e praticar o esporte

Em 1990 passou a trabalhar em uma Academia de musculação, onde retornou a praticar o karatê e ministrar aulas de musculação.

Em 1998, passou a trabalhar no clube Pica Pau, como professor da academia de musculação daquele Clube.

Na época o Sr. Luis Fernando, presidente da entidade, o incentivou a estudar, aproveitando a criação do curso “profissional de Educação Física”, criado pela UFU, Universidade Federal de Uberlândia, obtendo o certificado em 2003.

Paralelamente a este emprego no período de 2000 a 2004 , convidado pela Dra. Sandra, médica do PSF Santa Terezinha, situado no bairro de mesmo nome, prestou serviços gratuitos, como voluntário auxiliando os idosos em atividades físicas, como alongamentos, exercícios, caminhadas, sendo recebido com muito carinho e propiciando atividades que satisfaziam aqueles aquele segmento social.

Eis que quis o destino, que o Mestre Luis Ernani retornasse,a Araguari MG, tendo se aposentado junto ao Exército Brasileiro.

Neste reencontro, Mauricio toma conhecimento do trabalho filantrópico que seu Mestre mantinha, com os adolescentes,ensinando a Modalidade do Karatê Educativo, àquelas crianças no CAIC, sob condução da Prefeitura Municipal.

Aqui um parêntese, caro leitor, o Karatê Educativo, é uma modalidade do esporte, onde não se pratica o combate ostensivo, e sim busca-se a auto disciplina e o trabalho em equipe, e a determinação em atingir os objetivos almejados.

Foi nesta época, que passou a ajudar a seu Mestre no projeto, e ao mesmo tempo passou a receber gratuitamente as aulas de karatê, que tanto quisera continuar a obter.

Com o tempo o projeto realizado no CAIC, por razões do destino, não foi adiante.

Foi então que teve a oportunidade de ser convidado a participar como voluntário de um novo programa, idealizado por seu Mestre Luis Ernani, denominado PAJEC ( Programa de Aprimoramento do Jovem através do Esporte Educação e Cultura) .

Este programa, iniciado em abril 2007. sob a responsabilidade da Fundação Maçônica de Araguari, e coordenado por seu mestre, ampliava a atuação filantrópica em ajudar os adolescentes em risco de vulnerabilidade a terem melhores oportunidades na vida.
Os adolescentes ampliavam a gama de seus benefícios, recebendo aulas de português, matemática, cidadania, e praticando o Karatê nas instalações da UNIPAC, cedida gratuitamente. Passavam a receber um jantar “educativo”, no salão da Loja Maçônica União Araguarina.

Através de convênios como a UNIPAC (Universidade Presidente Antonio Carlos), 11º Batalhão de Engenharia de construção ( Batalhão Mauá ), o Clube Pica Pau , e contando com a ajuda de inúmeros colaboradores, tais como, as lojas maçônicas ( Fênix, Brasil Central , Philantropia e Trabalho e União Araguarina), os empresários das firmas Arroz Vasconcelos, Supermercado União, Supermercado Tejotão, Construtora Pilar, Jornal Contudo, Gazeta do Triangulo, Hotel Palace, Frigorífico Santa Lucia, Superintendência de Água e Esgoto (SAE), Concrenor Industria e Comercio Ltda. , professores voluntários e muitos outros

Nosso abnegado Maurício, voluntariamente, ajudava nas aulas de Karatê, ajudava a servir os jovens, no jantar, e a controlar as atividades de educação física e lazer, no clube Pica Pau, tudo gratuitamente, sempre de coração.

Esta reportagem perguntou ao Maurício, qual o seu sonho atual ?
Em sua simplicidade, disse-nos, que gostaria de continuar a praticar o Karatê, espelhando-se em seu mestre, continuar a praticar o voluntariado como forma de reconhecimento a Deus, que lhe permitiu receber a ajuda quando precisou.

Tem esperança de conseguir reformar o seu Fusca vermelho,ano 1971, que está em estado de calamidade, mas que é o único meio de transporte que possui.

Como não possui recursos financeiros suficientes para tal reforma, preocupa-se em perder a condição de locomoção para suas atividades.

Prezados leitores, esta é a vida de um Atleta, que não mede esforços em prol da coletividade, e sabe que a vitória somente será alcançada pela ética, pelo esforço , e pela união de todos.

Ator Daniel Dantas vai processar jornal italiano


O ator Daniel Dantas (foto), o Natércio de Ciranda de pedra, pensa em processar o jornal italiano La stampa.

A publicação errou e publicou uma foto do ator como se fosse o banqueiro Daniel Dantas, envolvido em escândalos financeiros e investigações da Polícia Federal.

O ator teme que o erro prejudique sua imagem na Itália, onde ninguém o conhece.

sexta-feira, 18 de julho de 2008

Coluna Salada Mista

18.07.08
Jornal Contudo
Limirio Martins

A vizinha cidade de Anhanguera – GO, perdeu o posto de menor colégio eleitoral do Brasil. O município paulista de Borá repete as eleições municipais de 2004 e permanece como o menor colégio eleitoral do país, com 924 eleitores, segundo os dados divulgados nesta terça-feira (15) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Borá perdeu quatro eleitores em relação aos dados de maio. Nesse mês, o menor colégio eleitoral do país era Anhangüera (GO), com 883 eleitores. Porém, a cidade goiana ganhou 60 votantes e totaliza agora 943. Borá e Anhangüera são as únicas cidades que têm menos de mil votantes entre os 5.564 municípios do país.

A campanha eleitoral em Araguari começou a esquentar com a iniciativa do promotor eleitoral de pedir a impugnação de nove candidatos ao pleito de 2008, incluindo aí os candidatos a prefeito e vice, Wanderlei Inácio e Alfredo Pastori. No entendimento da promotoria esses candidatos são “irrecomendáveis ao eleitorado, tendo vista que respondem a processos criminais”. No entanto, o órgão máximo da Justiça Eleitoral, continua com o entendimento que o candidato só poderá ser barrado após a condenação. Os citados têm direito de recorrer.

O polêmico deputado federal Clodovil Hernandez resolveu radicalizar contra a própria casa. Visando os holofotes, o parlamentar pediu a redução do número de deputados federais no Brasil para 250, reduzindo-se em mais da metade do que está hoje. A proposta não encontrou ressonância na casa e não conseguiu o número mínimo necessário de assinaturas para entrar em tramitação. Faltaram quatro assinaturas de deputados. Clodovil mexeu na ferida e apesar de ser uma proposta moralizadora, não teve o apoio que precisaria.

A grande surpresa da semana foi encenada por alguns donos de supermercados da cidade. Querem acabar com a abertura das lojas aos domingos. Mobilizaram e apertaram a Associação dos Supermercados de Araguari para que providências fossem tomadas junto ao Sindicato dos Empregados, buscando uma forma de não atender o povo aos domingos e feriados. Ao que tudo indica a cartada dos supermercados teria como principal objetivo atingir o Bretas que ainda nem abriu as portas e já está provocando pânico em alguns. É bom dizer que nem todos os donos de supermercados estão a favor desta proposta. O povo já se acostumou a comprar aos domingos e numa cidade com cerca de 120 mil habitantes, isso é totalmente inconcebível em plena era de 2008.

A iniciativa de alguns supermercadistas de Araguari mostra que a cidade ainda precisa evoluir muito em termos de empresariado. A questionável posição desses que lutam pelo fechamento dos seus comércios aos domingos mostra que são arcaicos e, ao invés de se prepararem para a concorrência, querem partir para o “tapetão” antes de começar o jogo. São mentes desse nível que, com o pensamento negativo, não deixam a cidade crescer. Xô baixo astral, chega de agouro...

“Lula, o simpático mandatário que tem na sua biografia, o nunca ter se sentado a uma mesa nem para se estudar, dirá para trabalhar”.
Joelmir Betting

Luiz Sérgio - Secretário interino de Serviços Urbanos - tem prestado um ótimo serviço à cidade. Estamos ficando livres dos matagais nas vias públicas. Inclusive esta sendo realizada uma limpeza geral na Avenida Coronel Belchior de Godoy, que é uma importantíssima via publica de nossa cidade, pois, a mesma, liga a BR 050 à MG 223 e, por ali, todas as semanas trafegam milhares de pessoas de todo o país que passam por nossa cidade a caminho de Goiás, Distrito Federal ou São Paulo.

Jofre Alves Martins, “Patesco”, grande amigo e ilustre araguarino foi vereador por 30 anos consecutivos e presidente da câmara por diversas vezes. Patesco hoje se encontra aposentado. Com uma grande visão e experiência política é constantemente assediado por postulantes a uma cadeira na Câmara Municipal ou a Prefeitura. Queremos agradecer ao amigo Patesco, o honroso convite que recebemos para um café em sua residência, onde passamos momentos agradáveis com sua querida família. Como não poderia deixar de ser, o papo foi pura política. Um abraço Jofre

“Em 1201 dias de governo, 984 Lula teve esteve fora do palácio. Viajando, ou seja, 81,9 % fora do gabinete”.
Joelmir Betting

Pesquisa mostra como vício do cigarro se instala entre adolescentes

G1
Parar de fumar é um bocado difícil, e a descoberta dessa dificuldade pode ser tão precoce quanto o início do vício. Adolescentes fumantes tentam parar de fumar e não conseguem. Muitas vezes as tentativas de largar o cigarro começam poucos meses após a primeira tragada.

Luis Fernando Correia é médico e apresentador do "Saúde em Foco", da CBN

A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade de Montreal (Canadá) e da Sociedade Canadense do Câncer. O resultado da pesquisa está publicado no site da revista "American Jorunal of Public Health".

Durante cinco anos, um grupo de 319 adolescentes respondeu questionários a cada três meses. Os relatórios mostraram como os jovens se relacionam com o tabaco. Mais de 70% dos adolescentes declararam que gostariam parar de fumar, mas somente 19% deles conseguiram ficar mais de um ano longe do cigarro durante os cinco anos do estudo.

Progressão

Um dado interessante foi a descoberta de como um adolescente progride dentro do vício. A idade da iniciação fica entre os 12 e 13 anos. Depois da primeira tragada, em média se passam nove meses até que o jovem precise fumar todos os meses. Mais um ano e meio e o cigarro passa a ser semanal na vida desse adolescente. Finalmente, em menos de dois anos, a dependência se torna completa e eles sentem a necessidade de fumar todos os dias.

Se avaliarmos os dois sexos em separado, as meninas são mais pragmáticas. Tentam parar mais vezes e conseguem um índice de sucesso maior do que o meninos. Esses resultados mostram que a legislação que controla o acesso dos jovens ao cigarro deve ser cada vez mais implementada. Além disso, novas estratégias para facilitar o fim do hábito se mostram necessárias.
gustavo velasquez santos enviou o link de um blog para você:

Prezado Wilson, Agradecemos a sua atenção em noticiar/pretigiar o evento. Nossa Sociedade precisa saber, que estes adolescentes em risco de vulnerabilidade social , pessoal ou econômica, precisam de toda ajuda.

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Borá (SP) bate Anhangüera (GO) e é menor colégio eleitoral do país

O município paulista de Borá repete as eleições municipais de 2004 e permanece como o menor colégio eleitoral do país, com 924 eleitores, segundo os dados divulgados nesta terça-feira (15) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Borá perdeu quatro eleitores em relação aos dados de maio. Nesse mês, o menor colégio eleitoral do país era Anhangüera (GO), com 883 eleitores. Porém, a cidade goiana ganhou 60 votantes e totaliza agora 943.
Borá e Anhangüera são as únicas cidades que têm menos de mil votantes entre os 5.564 municípios do país. Em 2004, Borá e Anhangüera também eram os menores colégios eleitorais, com 834 e 838 votantes, respectivamente.

O terceiro menor colégio eleitoral é Araguainha (MT), com 1.005 eleitores. O Piauí surge em quarto na lista, com a cidade de Miguel Leão, que tem 1.087. Serra da Saudade (MG) é o quinto, com 1.092.
Entre os dez menores, também aparecem Lagoa Santa (GO), com 1.164 votantes; Nova Castilho (SP), com 1.175; Oliveira de Fátima (TO), com 1.180; Serra Nova Dourada (MT), com 1.186; e Santiago do Sul (SC), com 1.195.


do G1

Tragédia de Congonhas faz um ano

Dor, saudade e um pedido de justiça. Hoje, 17 de julho, um ano depois do mais trágico desastre da história da aviação brasileira, os familiares das vítimas do vôo 3054 da TAM - que matou 199 pessoas, das quais seis mineiros, ao se chocar contra um galpão da empresa, no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo (SP) - querem ver as responsabilidades apuradas e os culpados punidos. "As camisetas que vestimos, nesses 12 meses, têm escritas as palavras verdade e justiça. Primeiro vem a verdade, em seguida a justiça. Não podemos aceitar a impunidade, pois só assim evitaremos outros acidentes", disse terça-feira o presidente da Associação dos Familiares e Amigos das Vítimas do Vôo JJ 3054 (Afavitam), Dario Scott, residente em São Leopoldo (RS), e pai de Thaís, que morreu no vôo. Scott participa nesta quinta-feira, no próprio aeroporto, de um ato, às 17h, seguido de culto ecumênico, em memória dos passageiros mortos.

Em Minas, as lágrimas ainda não secaram nos olhos das mães, viúvas, irmãos, tios e amigos. "Só a fé em Deus, apoio da família e a busca de forças internas podem nos ajudar a suportar uma situação dessas", diz a guia de turismo Rosa Maria Vilhena Bastos, de Belo Horizonte, cujo filho mais velho, o engenheiro Rospierre Vilhena Bastos, então com 32 anos, estava no vôo procedente de Porto Alegre, onde se encontrava a serviço da Coteminas. "O sofrimento é físico, sinto uma dor muito forte no coração. Temos que encontrar energia dentro de nós mesmos para levar a vida adiante", conta Rosa, mãe de outros três filhos.
A tristeza em sua forma mais intensa também se abateu sobre uma família de Ituiutaba, no Triângulo Mineiro, a 685 quilômetros de BH: o estudante do 3º ano de direito Bruno de Lima Nascimento, de 20, nascido na cidade e então residente em Rondonópolis (MT), estava entre as vítimas. "Até hoje nossa família, principalmente meu irmão, não conseguiu se recuperar", afirma a tia de Bruno, Vera Lúcia de Freitas Luzia. "Meu sobrinho teria um futuro brilhante, já era emancipado e estava em Porto Alegre a trabalho. Não queremos negociar uma vida perdida, queremos justiça. Esperamos a conclusão do inquérito, pois não se pode brincar com uma vida", disse. Entre os mineiros mortos, estavam também o cabeleireiro Renato Soares Almeida, de 39, morador de Venda Nova, em Belo Horizonte, a farmacêutica Marta Maria Franco Laudares de Almeida, de 63, residente em São Paulo, e o comissário de bordo Álvaro Alexandre Pinto da Rocha Breguez, de 36, residente em São Paulo.

quarta-feira, 16 de julho de 2008

TRE-MG: Mulheres lideram eleitorado em Minas Gerais

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou, nesta terça-feira, dia 15 de julho, o eleitorado oficial dos estados e municípios para as eleições 2008. Minas Gerais, o segundo maior colégio eleitoral do país, tem 14.070.606 eleitores aptos a votar neste pleito. Mais uma vez, o eleitorado feminino superou o masculino no estado. São 7.207.697 mulheres para 6.844.593 homens (houve ainda 18.316 não identificados). Em Belo Horizonte,1.772.234 eleitores poderão participar das eleições.

O eleitorado com idade entre 25 e 34 anos é maioria no estado. São 3.289.817 nesta faixa etária. Já os eleitores com idade entre 16 e 17 anos somam 315.941 enquanto os maiores de 70 anos são 978.734 eleitores.

Para as eleições deste ano, Minas Gerais conta com sete municípios com mais de 200 mil eleitores, três a mais que em 2004. Foram incluídos Montes Claros, Betim e Uberaba à lista onde já constavam Belo Horizonte, Contagem, Uberlândia e Juiz de Fora. O eleitorado em cada um dos municípios mineiros pode ser consultado no site: www.tre-mg.gov.br.

FONTE: Assessoria de Comunicação Social do TRE-MG

terça-feira, 15 de julho de 2008

PAJEC - um grande programa da maçonaria araguarina





A Fundação Maçônica de Araguari está desenvolvendo um excelente trabalho social com adolescentes e jovens de nossa comunidade. Trata-se do PAJEC – Programa de Aprimoramento do Jovem através do Esporte, Cultura e Educação.
As adolescentes participantes são aqueles em risco de vulnerabilidade social (usar o termo do irmão Velásquez) e econômica e são indicadas pelos diretores de escolas estaduais dos bairros de menor poder aquisitivo da cidade. Um trabalho que merece o carinho da comunidade, dos empresários que podem ajudar, do poder constituído que pode também apoiar.
O Programa ministra aulas de karatê educativo, aulas de reforço de português e matemática, noções de cidadania, esporte recreativo. São aulas ministradas por voluntários que colaboram com o programa da Fundação.
Na última quinta-feira (10.07) foi realizado o encerramento do semestre, numa rápida solenidade no Ginásio da Unipac, onde estiveram irmãos e cunhadas, o Prefeito Marcos Alvim, direção da Unipac e familiares das jovens. Ao final do evento realizado no foi oferecido aos alunos, um lanche no salão de festas da loja Maçônica União Araguarina

Estive em Aparecida-SP






Sem postar por algumas dias por uma justa causa. Viajei para Aparecida do Norte, na sexta-feira e retornei na segunda-feira (14) à noite. De Araguari lá são aproximadamente 12 horas de viagem. Correu tudo tranquilamente, fomos em dois ônibus daqui, na excursão da companheira Aparecida Hilário. São basicamente dois dias úteis lá: o sábado e o domingo. Deu para visitar a majestosa basílica, assistir missa, visitar a feira, o comércio e o shoping instalado agora ao lado da basílica.
É, sem dúvida, o maior templo católico das américas e quiçá do mundo. Por lá conversamos com gaúchos, paranaenses, baianos, mineiros, paulistas. Gente de todos os recantos do país comparecem ali diariamente para visitar Nossa Senhora Aparecida,pedir, agradecer, ou mesmo para trabalhar.
A cada fim-de-semana a cidade de Aparecida recebe aproximadamente 100 mil pessoas.
A estrutura para receber é boa.São mais de 200 hotéis e pousadas, bons restaurantes e uma estrutura de banheiros no subsolo da basílica, muito bem cuidada.
A localização de Aparecida ajuda. A cidade fica às margens da Via Dutra,rodovia que liga São Pauoo ao Rio de Janeiro. Está a cerca de 180 km de São Paulo e a 250 km do Rio. Num raio de 300 km existe uma população de mais de 25 milhões de habitantes A primeira foto mostra a chegada da romaria de Três Corações, a pé, até Aparecida.

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Eletrozema inaugura nova loja

Araguari é mais uma cidade de Minas que recebe loja da rede
Uma das maiores empresas de Minas Gerais inaugura mais uma loja na cidade de Araguari. A Eletrozema é uma rede que está presente em 190 cidades nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Bahia e em breve passará a atuar também no estado de Goiás.
O empreendimento na cidade vem consolidar Araguari como mais um pólo da rede no Triângulo Mineiro, buscando crescimento, desenvolvimento e geração de empregos. A nova filial está localizada na rua Rui Barbosa, 272- Centro, pronta para atender com excelência e credibilidade.
A Eletrozema desde sua fundação, na década de 70, é destaque no ramo de móveis, eletrodomésticos, brinquedos e telemática com instalações modernas e amplas, garantindo facilidade para quem quer mobiliar a casa ou comprar aquele imóvel que sempre sonhou. Na loja, vantagens exclusivas com o programa Soluções Econômicas, oferecendo vantagens diferenciadas como o empréstimo pessoal Grana Fácil; o Bem Seguro; a diluição de parcelas no Papa Parcela; a garantia prolongada pelo Mais Garantia e também o Consórcio Zema que garante a aquisição programada dos produtos Eletrozema.
Eletrozema, fácil pra você!

Cepes registra inflação de 1,36% em Uberlândia

Correio
A inflação de junho foi a maior do ano em Uberlândia. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de Uberlândia teve um aumento de 1,36% no mês de junho. Este número é 1,7% superior ao valor registrado no mês anterior e representa quase a metade de toda a inflação registrada no primeiro semestre deste ano na cidade: 2,83%. Nos últimos 12 meses, o acumulado é de 5,15%. Durante todo o ano de 2007, a inflação em Uberlândia ficou em 4,63%. Os dados foram divulgados ontem pelo Centro de Pesquisas Econômicas e Sociais da Universidade Federal de Uberlândia (Cepes/UFU).

Em nível nacional, o IPC de junho ficou em 0,77% ante 0,87% registrado em maio. A redução foi puxada pela queda dos preços dos alimentos – de 2,33% para 1,85% - com maior peso na avaliação.

Em Uberlândia, as altas dos preços do feijão (26,9%) e das carnes bovinas de segunda (15,5%) foram as mais significativas de maio para junho. O aumento dos preços das hortaliças em geral ficou em terceiro lugar.

O economista e pesquisador do Cepes, Carlos Diniz, disse que o processo de aceleração da inflação, iniciado no segundo semestre do ano passado, se acentuou no mês passado, impulsionado pelos preços do grupo alimentação e bebidas, que teve a maior representatividade no IPC de junho com 79,25% da inflação registrada. A alta dos itens deste grupo já acumula mais de 18% nos últimos 12 meses.

No mês de maio, houve deflação na cidade, devido à queda na tarifa de energia elétrica, mas, descontado este fator, a alta dos preços dos alimentos já pesava, naquele mês, no bolso dos consumidores.

quarta-feira, 9 de julho de 2008

9 de julho comemora-se Santa Paulina


"Não desanimeis nunca, embora venham ventos contrários."
Santa Paulina
Amabile Lucia Visintainer, hoje Santa Paulina, ( nasceu en Vigolo Vattaro, 16 de dezembro de 1865 — e morreu em 9 de julho de 1942, São Paulo) foi uma religiosa ítalo-brasileira canonizada em 19 de Maio de 2002 pelo Papa João Paulo II.

Filha de Napoleone Visintainer e Anna Pianese, nasce numa família de poucas posses que em 1875 emigra para o Brasil como muitos outros trentinos, estabelecendo-se na localidade catarinense de Nova Trento.

Desde muito cedo, actuante nos serviços religiosos da sua paróquia, emite os votos em 1895 e torna-se Irmã Paulina do Coração Agonizante de Jesus. Amábile dá início à Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição. Em 1903 deixa Nova Trento e, no bairro do Ipiranga, em São Paulo, ocupa-se de crianças órfãs e de ex-escravos abandonados.

A partir de 1918 passa a ter uma vida muito reservada, dedicando-se à oração e à vida contemplativa. Em 1938 já demonstrava sérios problemas de saúde causados pela diabetes até que lhe foi amputado o braço direito. Passou os últimos meses de sua vida cega, vindo a falecer em 9 de julho de 1942.

Em 18 de Outubro de 1991 foi beatificada pelo Papa João Paulo II por ocasião da sua visita a Florianópolis. Foi por fim canonizada em 19 de maio de 2002 pelo mesmo Papa, recebendo oficialmente o nome de Santa Paulina do Coração Agonizante de Jesus.

Detran prorroga prazo para apresentação do Certificado de Licenciamento

A greve dos Correios facilitou a vida de quem ainda não quitou o imposto do carro em Minas. O documento "verdinho" terá tolerância de mais 30 dias para ser apresentado.
O Detran prorrogou os prazos para motoristas apresentarem o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo, deste ano, em caso de blitz. É que a greve dos correios atrasou a entrega do documento, em algumas regiões do estado. Quem tem carro com placa de final entre 1 e 5 só vai precisar mostrar o CRLV de 2008 a partir de agosto. Para donos de veículos com placas de final 6 a zero, o certificado será cobrado a partir de setembro.

Querem nos botar a mordaça

artigo publicado no Gazeta do Triângulo
08-Jul-2008
Manoel Messias de Carvalho *

Há poucos dias recebemos um ofício da Gerência Regional de Saúde, repassado pela Secretaria Municipal de Saúde, dirigido a todos os agentes comunitários de Saúde, ofício este que me deixou muito indignado, pois, tal documento impõe aos agentes comunitários de Saúde, a mordaça. Este diz aos agentes que os mesmos estão terminantemente proibidos de atuarem ou militarem na vida política eleitoral e partidária em 2008, reforça e afirma ainda, que esta proibição é dentro e fora do horário de serviço, dessa forma, os agentes comunitários de Saúde ficam exilados da vida pública, da política eleitoral e partidária, contrariando até mesmo a Constituição Federal.

É verdade que devemos ter uma atuação e conduta suprapartidária no horário de serviço, mas fora do meu local de trabalho, na minha vida mando eu, não aceito, e não admito que outras pessoas ditem o que devo ou não fazer, e jamais abrirei mão dos meus direitos políticos constitucionais. Não serão alguns aspirantes de ditadores que vão ditar minha conduta política, tenho orgulho do serviço que faço, assim como, tenho orgulho de minhas opções e condutas políticas. Sou um cidadão livre, lutei por essa liberdade contra a própria Ditadura Militar, no final dos anos 70 e anos 80, lutei por um país democrático, com liberdade de expressão, e de opção, e principalmente pelos direitos de todos os cidadãos a participarem da vida política, e nunca deixarei de lutar por esses direitos inalienáveis de todos nós: agentes, lavradores, garis, engenheiros, médicos, letrados, analfabetos etc.

A democracia e a liberdade política, jamais poderão ser privilégio de alguns.

É por isso, que venho a público repudiar este ato autoritário, ditatorial e desrespeitoso à dignidade humana e a cidadania, e ao mesmo tempo chamar a todos os trabalhadores de todas as categorias à liberdade, a democracia, e a participação na vida pública, pois, a Constituição de 1988, nos garante isso.
Sem medo de tirar a mordaça.

*Agente Comunitário de Saúde do PSF do Bairro Santa Terezinha

9 de julho é aniversário da Revolução Constitucionalista de 32

SÃO PAULO COMEMORA COM FERIADO NESTE 9 DE JULHO
A "Revolução Constitucionalista" é vista como um movimento de São Paulo contra o governo federal. Expressões como: "São Paulo ocupado", "...o povo paulista" ou "São Paulo precisa de você..." são comuns naquele ano de 1932. Mas o que é São Paulo? Quem fala em nome de São Paulo? Existe uma São Paulo única, toda ela contra o governo Vargas ? Qual a proposta de São Paulo para a situação?
O único argumento que pode unir os diversos grupos paulista é "Constituição"
As Oligarquias do PRP, que haviam sido retiradas do poder em 1930 falam em Constituição, o Partido Democrático, refletindo o liberalismo empresarial urbano, fala em Constituição, setores intelectuais falam em Constituição. Todos defendem a mesma Constituição?

O Movimento teve o mérito de contestar o governo provisório, centralizador e autoritário, que dominava o país; no entanto, criou, estimulou e mantêm ainda hoje um sentimento bairrista, paulista, como se o "ser paulista" fosse algo superior em relação aos demais brasileiros, como se o "ser paulista" fosse algo único, com o grande objetivo constitucional, onde esse fosse o interesse primordial de todos.
Na verdade esse discurso procurou esconder, e em parte conseguiu, os objetivos específicos da nova elite estadual, representada pelo Partido Democrático, que por sua vez era a representação dos interesses de uma elite empresarial urbana que, com um discurso progressista atraiu boa parte das camadas médias, contando para isso com o primordial papel da imprensa, notadamente do jornal O Estado de São Paulo, dirigido por Júlio de Mesquita Filho, que ao mesmo tempo era um dos líderes do PD.
"...o principal líder civil do movimento era o jornalista Júlio de Mesquita Filho (1892-1969), diretor do Estado. Essa liderança ficou clara em 25 de janeiro de 1932 - cinco meses antes da eclosão do conflito. Na ocasião, mais de 100 mil pessoas marcharam da Praça da Sé à sede do jornal, então na Rua Boa Vista, para ouvir a saudação de Mesquita Filho, que discursou. "Anulada a autonomia de São Paulo, o Brasil se transformou num vasto deserto de homens e de idéias", disse Julinho, como era conhecido, da sacada da redação.
"E, se o nosso afastamento da direção da coisa pública eqüivaleu à implantação do caos e da desordem em todo o território nacional, a ordem, a tranqüilidade, a disciplina, em uma palavra, o império da lei e da justiça só poderá ser restabelecido no dia em que São Paulo voltar à sua condição de líder insubstituível da Nação", conclamou.. O papel do Estado (o jornal) nesse episódio recente da História nacional foi tanto político quanto aglutinador."
Estado de São Paulo 13 de março de 1999

A REAÇÃO CONSERVADORA

É interessante notar como a versão tradicional pode ser favorável tanto aos getulistas como à nova elite paulista, teoricamente vencedores e perdedores. Essa versão considera que o movimento de 32 foi uma reação da elite tradicional, as oligarquias do café, na tentativa de recuperar o poder perdido. Considerando dessa maneira, os getulistas tiveram um bom argumento para manter o poder, mesmo através da guerra, pois impediam que o Brasil retrocedesse, impediam a volta do coronelismo, do voto de cabresto, dos currais eleitorais. Ao mesmo tempo, a nova elite paulista não foi derrotada e sim a velha oligarquia em seu propósito de recuperar o poder. A nova elite irá considerar-se vitoriosa moralmente e politicamente, principalmente no ano seguinte, quando da convocação da Constituinte, vista como prova de que Getúlio fora forçado a reconhecer a importância de São Paulo. Mas de qual São Paulo?. Qual São Paulo será beneficiada pala política getulista? A São Paulo cafeeira, a São Paulo empresarial ou a São Paulo operária?. Essa resposta será obtida nos anos seguintes, com uma análise da política socioeconômica do governo federal.

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Ministro cassa o mandato do prefeito eleito de Timóteo (MG) e determina posse do vice do segundo colocado nas eleições de 2004

TSE
O ministro Marcelo Ribeiro (foto), do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), confirmou a cassação do mandato do prefeito eleito de Timóteo (MG), Geraldo Nascimento, e o seu vice, Marinho Teixeira. Além disso, o ministro manteve a decisão que considerou inelegível o segundo colocado nas eleições de 2004, Leonardo Rodrigues Lelé. Com isso, o candidato a vice-prefeito na chapa que ficou na segunda colocação, Geraldo Hilário, deve ser diplomado para assumir a prefeitura.

Ao julgar o recurso (Respe 28579) o ministro manteve decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG).

Geraldo Nascimento e seu vice foram cassados pelo TRE sob acusação de utilização de recursos públicos para pagamento a empresa de publicidade e realização de obras e inaugurações em período vedado. O prefeito eleito também foi denunciado por ter utilizado, em eventos de campanha, bens adquiridos pelo município e por ter feito propaganda institucional ilícita. De acordo com a acusação, Nascimento também teria utilizado servidores em sua campanha.

Já o segundo colocado, Leonardo Rodrigues Lelé, de acordo com decisão do Tribunal Regional, teve os direitos políticos suspensos devido a sentença criminal contra ele em que não cabe recurso. No caso, de acordo com a decisão do ministro do TSE, os efeitos da suspensão dos direitos políticos só atingem o condenado criminalmente, o que libera o candidato a vice para a diplomação como prefeito da cidade.

Liminar

Em fevereiro de 2008, o ministro Gerardo Grossi havia concedido liminar (AC 2268) para manter no cargo o prefeito eleito de Timóteo, Geraldo Nascimento. Com o julgamento do recurso pelo ministro Marcelo Ribeiro, que substituiu Grossi na relatoria do processo, a liminar fica sem efeito.

Da decisão do ministro Marcelo Ribeiro ainda cabe recurso ao plenário do TSE. A publicação da decisão no Diário da Justiça está prevista para o dia 05 de agosto próximo.

Burocracia impede a chegada de aparelho que ajuda no tratamento de câncer

MGTV/Megaminas.com

UBERLÂNDIA - Desde julho do ano passado o Hospital do Câncer espera o aparelho de HDR, que ajuda no tratamento da doença. O equipamento foi comprado, mas por causa da burocracia ainda não chegou à cidade. A sala já blindada está pronta e com paredes com 50 cm de espessura à espera do aparelho. Há 14 dias o HDR está na alfândega em Confins, explica o diretor do hospital, Rogério Araújo.

O Hospital do Câncer de Uberlândia realizava a braquiterapia, que é a radioterapia intra-uterina, até julho do ano passado, quando a fonte de radioatividade foi desativada. Com 20 anos de uso, perdeu parte da potência. Depois de três anos de espera o hospital conseguiu que a Prefeitura doasse R$750 mil para a compra de um novo equipamento. Alguns entraves surgiram, mas a compra foi concretizada. O valor foi de U$295 mil, algo em torno de R$480 mil.

Atualmente, 14 pacientes de Uberlândia precisam viajar para Barretos ou Belo Horizonte para realizar o tratamento. O câncer de colo de útero é o quarto na classificação de incidência em mulheres no hospital de Uberlândia. Uma entre 40 pacientes desenvolve a doença. Enquanto a proporção do câncer de mama é de um para cada 20. O problema é que os casos vêm ocorrendo cada vez mais cedo e com maior gravidade. Conseqüência de um comportamento de risco.

domingo, 6 de julho de 2008

Associação Brasileira de Restaurantes questiona dispositivos da Lei Seca

A Associação Brasileira de Restaurantes e Empresas de Entretenimento (Abrasel Nacional) ajuizou, nesta sexta-feira (4), no Supremo Tribunal Federal (STF), Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 4103), com pedido de liminar, pleiteando a declaração de inconstitucionalidade dos artigos 2º, 4º e 5º, incisos III, IV e VIII, da Lei Federal 11.705 (Lei Seca), de 19 de junho último.

O artigo 2º e seus parágrafos proíbem a venda de bebidas alcoólicas à beira das rodovias federais ou em terrenos contíguos à faixa de domínio com acesso direto à rodovia e punem os infratores com multa de R$ 1.500,00, valor este que é dobrado em caso de reincidência, que também implica para o estabelecimento comercial a suspensão da autorização de acesso à rodovia, pelo prazo de um ano. Excetuam da proibição, no entanto, os estabelecimentos comerciais localizados em área urbana.

O artigo 4º e seus parágrafos dispõem sobre a fiscalização do cumprimento da lei pela Polícia Rodoviária Federal e por estados, pelo Distrito Federal e pelos municípios. Já o artigo 5º altera, em seus incisos III, IV e VIII, o Código de Trânsito Brasileiro (CTB): primeiramente, para estabelecer limite máximo de concentração de álcool no organismo e para delegar – de forma inconstitucional, segundo a entidade – competência de técnicos para que agentes de trânsito caracterizarem a embriaguez; em segundo lugar, para estabelecer “absurda punição contra aquele que se nega a produzir prova contra si, estabelecendo-lhe a mesma punição que a um condutor em embriaguez extrema”; e, por último, para aumentar a pena por condução de veículo sob influência de álcool ou substância de efeitos análogos.

A entidade alega que os dispositivos impugnados “violam os princípios constitucionais da legalidade, da razoabilidade, da proporcionalidade, da isonomia e da individualização da pena, todos eles previstos no artigo 5º da Constituição Federal (CF). além dos atinentes à liberdade econômica e livre iniciativa” (artigos 170 e seguintes, da CF).

MP 415

A Abrasel Nacional lembra que a Medida Provisória (MP) 415, baixada em janeiro pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que proibiu a comercialização de bebidas alcoólicas em rodovias federais e obrigou os comerciantes a colocarem cartazes esclarecendo a proibição, “estabeleceu obrigações material e formalmente inconstitucionais, gerando grave crise no setor de bares e restaurantes”.

Posteriormente, sobreveio a lei ora combatida, que alterou dispositivos do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), “criando desproporcionais punições aos consumidores de bebidas alcoólicas, agravando ainda mais a crise no setor dos bares e restaurantes”, afirma.

A entidade observa que a lei “não só perenizou as inconstitucionais restrições ao comércio de bebidas da MP 415, como também alterou o CTB, estabelecendo conteúdo abusivo e inconstitucional”, sendo ilegítima, além de "excessivamente draconiana, ferindo princípios basilares do direito e da Justiça, atentando contra garantias e liberdades fundamentais”.

A Abrasel alega que também se preocupa com o consumo de bebidas alcoólicas por motoristas. Mas afirma que a nova lei “extrapolou os limites da razoabilidade” e “acabou por punir inocentes comerciantes, seus funcionários e milhares de passageiros que transitam pelas rodovias federais todos os dias, além de levar à prisão motoristas que, embora tivessem consumido quantidade ínfima de álcool, insuficiente para influenciar negativamente as suas habilidades como condutor de veículos, passaram a ser considerados criminosos e a sofrer pesadas sanções (multa de R$ 955,00, apreensão do veículo e da carteira, esta por um ano).

“No presente caso, punem-se os inocentes: o dono do negócio, os funcionários que serão demitidos, todos os demais passageiros que viajam, as pessoas que residem próximo da rodovia etc, para evitar o inevitável: o consumo de bebida alcoólica por motoristas irresponsáveis, que continuarão adquirindo-a a 100 metros da faixa de domínio da rodovia”, observa.

A Abrasel ressalta que a lei viola o princípio da isonomia, ao tratar de forma desigual estabelecimentos comerciais que vendem bebidas alcoólicas nas cidades e em rodovias federais; da razoabilidade, ao punir comerciantes que vendem bebida na beira de rodovias, quando o motorista pode entrar numa cidade e adquiri-las na padaria ou no supermercado.

“Está mais do que constatado que o maior número de acidentes com vítimas fatais ocorre nas rodovias federais em conseqüência da má conservação das mesmas”, afirma a Abrasel. Portanto, segundo ela, “deveria, então, ser editada uma lei para fiscalizar e punir as autoridades públicas que se omitem em cumprir o dever de conservar e restaurar as rodovias”.

Diante desses argumentos, a entidade afirma que “o remédio é mais prejudicial que a própria doença, e o Poder Judiciário não pode aceitar tamanha injustiça”.

Protocolada hoje no STF, a ADI foi remetida diretamente à Presidência do Tribunal, ainda sem definição de relator, uma vez que os ministros da Corte estão de férias, durante o mês de julho.

sexta-feira, 4 de julho de 2008

04 de julho - INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS

A Independência dos Estados Unidos destrói a unidade do sistema colonial, colaborando decisivamente para a derrocada do Antigo Regime ( absolutismo). As 13 colônias, estabelecidas a partir do século XVII no território norte-americano, contam, nas últimas décadas do século XVIII, com mais de 2 milhões de colonizadores. No centro - Pensilvânia, Nova York, Nova Jersey e Delaware - e no norte - Massachusetts, New Hampshire, Rhode Island e Connecticut - europeus exilados por motivos políticos ou religiosos vivem em pequenas e médias propriedades. Embora a Inglaterra proíba o estabelecimento de manufaturas nas colônias, a incipiente indústria do centro-norte não é incomodada pelas autoridades, pois não compete com o comércio da metrópole. No sul - Virgínia, Maryland, Carolina do Norte, Carolina do Sul e Geórgia - predomina a grande propriedade rural, ocupada pela monocultura dirigida à exportação e tocada pela mão-de-obra escrava, com pouco espaço para o trabalho livre. Os nortistas, no entanto, atravessam as fronteiras e concorrem com o comércio metropolitano, levando a Inglaterra a endurecer a política com as colônias.

Influência da Guerra dos Sete Anos - Travada de 1756 a 1763 entre a Inglaterra e a França e vencida pelos ingleses, transfere para a Coroa britânica a maioria das possessões francesas, incluindo as terras situadas na América, a oeste das 13 colônias. Como os colonos norte-americanos não haviam contribuído para o esforço militar inglês, o Parlamento decide cobrar deles os custos da guerra, aumentando as taxas e reforçando os direitos da Coroa no continente.
Declaração de Independência - É redigida por uma comissão de cinco membros liderados por Thomas Jefferson. O documento, com mudanças introduzidas por Benjamin Franklin e Samuel Adams, é promulgado em 4 de julho de 1776, na Filadélfia, por delegados de todos os territórios. A Declaração de Independência dos Estados Unidos é inspirada nos ideais do Iluminismo e defende a liberdade individual e o respeito aos direitos fundamentais do ser humano.

Coluna Salada Mista

Dia 04.07.08
Jornal Contudo
Limirio Martins
O Dia do Bombeiro no Brasil foi comemorado neste dia 02 de julho. A todos os integrantes desta bela corporação o nosso reconhecimento pelo trabalho digno de louvor que os mesmos realizam. O Bombeiro é o nosso grande guardião e dedica sua profissão em defesa da vida e do patrimônio das pessoas. Parabéns a todos os amigos certos e nos atendem quase sempre nas horas incertas.

Destaque especial para a convenção do PPS realizada na última segunda-feira, 30 de junho. Foi, sem dúvida, o maior evento político do ano, dando um verdadeiro show de organização e expressiva participação de convencionais e convidados, impressionando os adversários. O local escolhido, antigo Cine Ritz, não poderia ser melhor, pois a própria estrutura de tela serviu para projeções sobre a vida política do então pré-candidato do partido Marlos Fernandes. A decoração e o aparato dava ares de que estávamos assistindo uma convenção ao estilo “Barack Obama”.

Uma importante carta de apoio foi lida na convenção do PPS. O ex-prefeito Neiton de Paiva Neves escreveu com todas as letras e declarou apoio total a candidatura de Marlos Fernandes, por “conhecer a sua integridade como pessoa, pai de família e sinônimo de honradez” – escreveu o ex-prefeito de Araguari. O apoio foi muito bem recebido no seio da candidatura Marlista.

O grande problema do candidato do PPS, Marlos Fernandes, nesta reta de definição, é apaziguar os candidatos a vereança, na composição também com o PSC, PSB, PSDB. O PPS parece querer caminhar sozinho e os demais terão de se coligar. A posição do PPS é muito cômoda porque o partido com certeza irá eleger um vereador e com os votos de legenda que chegarão trazidos por Marlos há a possibilidade de eleger até dois.

O grupo político de Justino Carvalho tem mesmo muita sede de poder. Não se contentou apenas com a tomada do partido Democratas, em que através do deputado João Bittar destituiu o Diretório e formou uma comissão provisória para se unir ao grupo. Agora deu em cima também do PP, o Partido Progressista, num grande embate com a presidente Dra. Fernanda Debs, que luta bravamente em defesa da agremiação em Araguari. A tentativa se deu através do mesmo caminho, em que Justino foi atrás do deputado Wanderley Jeangrossi, em Belo Horizonte, que foi o mais votado do partido em Araguari e quer dar as cartas aqui , mesmo sem ter trazido nenhum benefício para a cidade.

O dia 03 de julho é comemorado o dia do apóstolo São Tomé, aquele que só acreditava se tocasse. O incrédulo apóstolo também inspirou muitos araguarinos que também não acreditavam na recuperação da avenida Teodolino Araújo ainda no governo Marcos Alvim. Esperavam que só o novo prefeito conseguiria tal feito. Mas por coincidência e para mostrar aos incrédulos, a obra fora inaugurada exatamente no dia do Santo incrédulo. São proezas que só Araguari consegue realizar. Méritos para o prefeito Marcos Alvim que soube buscar os recursos e ter cacife para consegui-los.

O senador Wellington Salgado conseguiu fazer o jogo político na sucessão municipal uberlandense. Colocou seu nome na mídia ao se declarar candidato a prefeito pelo PMDB. Assim ficou por dois dias e conseguiu atrair para si os holofotes. No momento certo recuou a indicou a candidata a vice numa composição com o cabeça de chapa deputado Wellington Prado. Salgado mostrou que em pouco tempo já aprendeu a sagacidade e a ‘mineirice’ da política, em que aquilo que parece ser pode ainda mudar.

Um fato é certo nas eleições municipais que se avizinham. O número de candidatos a vereador em Araguari será bastante reduzido em relação a outros pleitos. Além do número de 11 cadeiras apenas, também contribuem para isso a desorganização partidária, as alianças que não agradam e principalmente as coligações que limitam os partidos de lançarem mais nomes. Assim, pelo movimento que se nota teremos no máximo 100 candidatos disputando as cadeiras do legislativo. Este fato traz também uma certeza, que a votação aumentará e ninguém conseguirá se eleger com menos de 1.500 votos.

Na dança dos vices o vereador Alfredo Pastori será mesmo o vice de Wanderlei Inácio. O registro dos candidatos deverá ser feito até amanhã, dia 05, na justiça eleitoral. Infeliz em outras composições, o presidente do PTC agora trabalha pela valorização de sua chapa de vereadores e a reforçar a candidatura de Mãe Preta, até o presente momento líder nas pesquisas eleitorais.

Um grupo de seis virou quatro ou um grupo só se dividiu em quatro. Foi exatamente o que aconteceu com o chamado grupo dos 06 vereadores na Câmara Municipal. A divisão não foi proposital, mas deixa uma certeza: qualquer o prefeito a ser eleito, levará consigo uma parte deste grupo. A vereadora Mary Simone abriu a debandada e se juntou como vice de Justino Carvalho. O vereador Juberson também compôs como vice de Marcão. Os vereadores Toninho e Porcão rumaram com Artur para se aliar a Marlos Fernandes. E por fim Alfredo Pastori e Rogerinho ficam com Mãe Preta. Apesar do racha o grupo mostrou força política, pois conseguiu emplacar três candidatos a vice.

A tática de deixar para a última hora as convenções e decisões sobre acordos este ano não está funcionando a contento. Muita confusão e desentendimentos tem havido entre os grupos que apóiam determinados candidatos. As coligações comandadas por Justino Carvalho (PDT) e Marcos Coelho (PMDB), que realizaram suas convenções antecipadas, já estão arquitetando suas campanhas em busca de votos do eleitor. Enquanto uns brigam outros trabalham.

Muitas leis são recheadas de hipocrisia. A eleitoral em vários pontos não foge à regra. Os partidos tem até o dia 30 de junho para realizarem suas convenções. No entanto, as atas podem ser entregues no dia 5 de julho. É aquele jeitinho brasileiro de fraldar as convenções e fazerem todo tipo de manobras. As atas deveriam ser entregues à justiça eleitoral até a meia noite de 30 de junho. Com certeza evitaria muitas manobras e rasteiras que se realizam nesse período entre a convenção e o registro.